CONTEÚDO NEXIALISTAS

Gamificação: estamos prontos para passar de fase no mundo corporativo?

postado em: 27/02/2018

Gamificação estamos prontos para passar de fase no mundo corporativo

A gamificação não é novidade em Educação Corporativa. Mas a linha que separa o famoso “Fun por Fun” das soluções realmente eficazes é muito tênue. Por isso é preciso estabelecer objetivos, seguir um passo a passo detalhado, equilibrar conteúdos com diversão e, claro, recompensar os vencedores. Jogo é jogo, mesmo em treinamento e desenvolvimento!

Em um cenário em que o tempo é cada vez mais escasso e longos treinamentos já não fazem mais sentido para a maioria das organizações, a metodologia dos games e da gamificação, além de agilizar o processo de aprendizado, torna mais agradáveis algumas tarefas tediosas ou demasiadamente repetitivas. Isso acontece porque os seres humanos sentem-se fortemente atraídos por jogos e estes têm o poder de desenvolver a criatividade.

O que é gamificação?

Sabe o que significa gamificação? Do original em inglês gamification corresponde ao uso de mecanismos de jogos orientados ao objetivo de resolver problemas práticos ou de despertar engajamento entre um público específico.

Com frequência cada vez maior, esse conjunto de técnicas tem sido aplicado em campos variados, tais como saúde, educação, políticas públicas e esportes.

O que é gamificação na educação corporativa?

Essa metodologia de gamificação na educação corporativa também pode fazer parte de uma tendência do treinamento e desenvolvimento nas organizações empresariais, que é a trilha de aprendizagem, definida como um conjunto integrado, sistemático e contínuo de ações para aquisição de conhecimento, na qual as necessidades da empresa e as aspirações dos colaboradores são conciliadas.

“O prazer frente à realização de determinada atividade é um dos elementos mais importantes, por exemplo, para ativar nossa criatividade. A dedicação dos jogadores e o consequente prazer obtidos nas tarefas desenvolvidas durante o jogo seriam, então, um fator-chave para acessar uma emoção positiva”, ressaltam os autores do livro Gamification, Inc, Ysmar Viana , Mauricio Viana, Bruno Medina e Samara Tanaka.

Ainda em trecho do livro, os autores explicam que “o resultado quase sempre observado é o de jogadores engajados a buscar soluções inovadoras para os desafios que têm pela frente e mais seguros quanto à maneira de cumpri-los”.

Na conclusão da publicação, os autores fazem um prenúncio dos novos tempos onde objetivos pessoais e profissionais estarão bem próximos.

“A gamificação seria um complemento natural à ordem estabelecida, formando equipes orientadas pelo desenvolvimento individual em prol de objetivos coletivos e gerentes mais identificados com a figura de maestros de uma orquestra do que de domadores de leões. Quando as regras e as metas a serem atingidas são perfeitamente claras, o resultado quase sempre observado é o de jogadores engajados a buscar soluções inovadoras para os desafios que têm pela frente e mais seguros quanto à maneira de cumpri-los”, ressalta a publicação.

Ao entenderem a gamificação, o que é, muitas empresas partem em busca da metodologia que já faz parte da rede de ensino de quase mil escolas em mais de 40 países. As instituições começaram a gamificação do ensino a partir do jogo Minecraft, no qual os jogadores precisam encontrar recursos, construir estruturas e plantar para sobreviver.

Saber o que significa gamificação na educação é entender que essa é uma nova maneira de trabalhar a aprendizagem de uma forma mais envolvente, que não se trata apenas de diversão para crianças e jovens. Pulou da sala de estar de casa, para a sala de aula e agora para as corporações. Gamificação & educação corporativa tem tudo a ver.

Gamificação: estamos prontos para passar de fase no mundo corporativo?

O que é gamificação nas empresas?

A Nexialistas aplica essa metodologia em inúmeros treinamentos, sempre com resultados positivos. Com a certeza de que a gamificação em empresas estará presente cada dia mais, a consultoria fechou recentemente uma importante parceria com a Academia de Marketing e agora é a revendedora exclusiva dos games desenvolvidos por esta conceituada empresa.

Fomos ouvir alguns stakeholders de empresas que já usaram a gamificação e a opinião de todos é muito positiva.

Exemplos de gamification na educação corporativa

 

Marcelo Zorzo

Diretoria Sul e CO Porto Seguro

Na Porto Seguro foram treinados 125 colaboradores usando os elementos da gamificação em duas etapas em dois workshops. O objetivo foi alinhar o discurso com relação às práticas comerciais e a busca por oportunidades. O game levou ao treinamento uma dinâmica de competição, pois para cada situação havia três respostas e uma delas seria a mais recomendada. Não havia necessariamente respostas erradas. O grupo com mais acertos de respostas recomendadas ganhava.

“ A aplicação do método de gamificação cumpriu seu papel  e superou a expectativa que era de engajar todos os colaboradores presentes através de um game, simulando situações reais da rotina diária da equipe comercial.

O que chamou a atenção foi a geração de um ambiente lúdico e de competitividade através de uma plataforma digital. Esse movimento transformou o ambiente em algo natural, onde todos transitam com naturalidade, pois a simulação da realidade diária na palma da mão – através de um aplicativo acessado pelo celular – engajou o grupo, aumentando a qualidade das discussões e  participação de todos.

A receptividade dos profissionais foi excelente. Havia uma ansiedade e expectativa de conhecerem a dinâmica do game que foi superada”.

Vinicius Moura

Analista de T&D, BNP Paribas

Para gerar uma vivência do que os bankers “enfrentariam” durante o ano, o BNP Paribas buscou uma fórmula de simular a realidade destes profissionais, dentro de um offsite e a conteúdo gamificado foi o melhor modelo identificado, até porque o BNP Paribas já utilizou esta metodologia em outras iniciativas.

“A nossa avaliação foi muito positiva já que a gamificação criou uma dinâmica e envolvimento dos participantes que não seriam atingidos através de uma palestra tradicional. Nos chamou atenção a eficiente organização do game, assim como os materiais disponibilizados e a condução da dinâmica pelo Alberto  (Roitman).

No BNP nós sempre temos a intenção de explorar ao máximo as possibilidades de aplicação prática dos conceitos aprendidos, neste sentido, sempre que possível nos utilizamos métodos como o role play, simulados, gamificações, etc. Estamos abertos a novas metodologias, sem dúvidas, desde que elas visem sempre a aplicação prática dos conteúdos”.

via GIPHY

Como aplicar a gamificação?

Depois de saber sobre “gamificação definição”, a pergunta é como criar conteúdos gamificados? Quer saber como gamificar? Para colocar a gamificação em ação, é  preciso identificar quais problemas atingem a empresa, quem será o público-alvo e o que pretende-se atingir com a técnica. Depois é preciso planejar e criar o jogo.

Mas alguns passos são necessários, que vão da criação à documentação. Veja como:

  • Criação: Estimule a a criatividade dos colaboradores
  • Ponto de partida: parta de algo predeterminado para que os participantes busquem soluções
  • Simulação: simule uma situação real e deixe os colaboradores decidirem como vão reagir a cada desafio
  • Pesquisa e documentário: os participantes vão pesquisar sobre um certo tema, documentar e realizar uma palestra sobre o que aprenderam


VAMOS TOMAR UM CAFÉ?

NEXIALIZE-SE

Q