Escola de líderes – Você já ouviu falar em liderança inspiradora? Inspiração deveria ser a verdadeira escola de líderes


Março 16, 2018 / Artigo

Escola de líderes – Você já ouviu falar em liderança inspiradora Inspiração deveria ser a verdadeira escola de líderes

Profissionais em cargos de liderança devem ser capazes de incentivar e promover mudanças comportamentais e mensuráveis em suas equipes. Para isso precisam estar sempre atentos às novidades do setor em que trabalham, em constante evolução, participar de programas de treinamento e desenvolvimento ou até de uma escola de líderes por exemplo.  

O desenvolvimento de uma liderança inspiradora é fator fundamental dentro das organizações, é exatamente o que poderá determinar o sucesso da empresa. É ela quem irá garantir que a empresa atinja um bom resultado. Mas para inspirar as pessoas é preciso conquistar seus corações, suas mentes, seu ânimo, criatividade, comprometimento e eficiência.

Essa é a nova fase da gestão de pessoas, que suplantou o modelo de gestão da era industrial, quando um chefe medíocre gerenciava seus funcionários por meio de pressão, coação ou “suborno”. Assim, os colaboradores empregavam um mínimo de energia em suas atividades, não tinham ânimo, e muito menos, inspiração para dar o seu melhor.

E perceba que aqui usamos a palavra “chefe” na era industrial, porque o estabelecimento de uma liderança inspiradora é baseada em outros fatores, não apenas na autoridade.

Mas se inspiração não é exatamente o seu dom, não se preocupe. A Liderança Inspiradora é uma competência que pode ser desenvolvida.

Em um programa de escola de líderes, os participantes entendem que o que diferencia um grande líder é ter propósito claro e envolvente, uma missão, que deve ser apresentada para a equipe; ele deve ser transparente para estabelecer confiança e sempre apresentar entusiasmo pelas suas metas e objetivos, que, por sua vez, devem estar alinhadas com as da empresa.

Curso de líderes: pontos fortes podem ser desenvolvidos

Uma escola de líderes desenvolve o profissional nos aspectos comportamental, técnico e estratégico. Mas a capacidade de inspirar é hoje o grande diferencial para estar à frente de um time. Foi o que revelou Stephen Covey, um dos maiores autores de gestão e especialista em desenvolvimento pessoal, autor do best seller “Os 7 Hábitos da Pessoas Altamente Eficazes”. Ele batizou a inspiração de oitavo hábito.

O autor dá um exemplo sobre isso com um esquema bem visual ao comparar uma liderança com um fósforo: o fogo de um fósforo pode acender uma vela e iluminar um quarto escuro, mas é necessário riscá-lo para que pegue fogo. Para Covey, o mesmo pode acontecer com um líder, que precisa encontrar o próprio fogo – ou a própria voz—para ser capaz de riscar outros fósforos, leia-se, inspirar os colaboradores e achar a voz de cada um deles.

É isso que uma escola de líderes deve fazer para um profissional que quer ter as atitudes corretas nos processos de contratação, orientação de novos colaboradores, aperfeiçoamento e treinamento contínuos, agradecimento, reconhecimento e valorização dos outros profissionais que estão sob sua batuta.

via GIPHY

Warren Bennis, outro guru norte-americano na área de liderança, diz que “a liderança é o caráter em ação”. Podemos dizer que dentro do contexto de liderança inspiradora, isso é muito verdade, porque liderança é fazer o que é certo com e para os colaboradores. Esse conceito leva ao que já foi abordado mais acima, que é a transparência que gera confiança. Transparência em cada contato com os integrantes do time. Na hora de dar um feedback por exemplo. Se bem estruturada, esta conversa pode ser decisiva na vida profissional do colaborador.

A paixão pelo que faz, o propósito, o saber ouvir são características do líder inspirador. Comportamentos relacionados à capacidade de comunicação, integridade, inclusão e sensibilidade às necessidades dos colaboradores são fundamentais para promover a inspiração no grupo.

Quem não tem pelo menos um caso que lembre de um líder inspirador? Mas dentro do mundo corporativo, um emblemático é o de Henry Ford, que na era industrial dobrou o salário dos funcionários, cortou horas de trabalho e ainda se mostrava atento à vida deles, ao promover benefícios aos que não eram viciados em jogos, bebidas e tinham uma boa relação familiar. Esse realmente inspirou uma escola de líderes.

Pense como, naquela época, em que as pessoas trabalhavam à exaustão, o que isso provocou em seus colaboradores? Gerou um verdadeiro êxodo de pessoas de outros lugares que queriam trabalhar com ele em Detroit.

A certeza do propósito de um líder como este faz com que os colaboradores sintam que seu trabalho tem uma importância e um significado além das tarefas realizadas a cada dia. Cabe ao líder ajudar seus funcionários a ligar esses pontos.

Para experimentar a inspiração, as pessoas também precisam se sentir incluídas, se sentir intimamente ligadas às ações e processos que estão levando à realização dos objetivos ou a decisão final.

Escola-de-líderes-–-Você-já-ouviu-falar-em-liderança-inspiradora-Inspiração-deveria-ser-a-verdadeira-escola-de-líderes

Frases para inspirar uma escola de líderes

  • “A maior habilidade de um líder é desenvolver habilidades extraordinárias em pessoas comuns”, Abraham Lincoln
  • “Uma boa liderança é sobre experiências humanas. Não é uma fórmula ou programa, é uma atividade humana que vem do coração e leva em consideração os corações de outras pessoas. É uma atitude, não uma rotina”, Lance Secretan, professor e especialista em liderança
  •  “Há uma diferença entre ser um líder e ser um chefe. Os dois são baseados em autoridade. Um chefe demanda obediência cega; um líder conquista sua autoridade por meio da compreensão e confiança”, Klaus Balkenhol, cavaleiro alemão
  • “Líderes incríveis saem da sua rotina para melhorar a autoestima de sua equipe. Se as pessoas acreditam nelas, é incrível o que elas podem conquistar”, Sam Walton, empreendedor
  • “As pessoas perguntam qual é a diferença entre um líder e um chefe. O líder trabalha a descoberto, o chefe trabalha encapotado. O líder lidera, o chefe guia”, Franklin Roosevelt